A Olimpíada Brasileira de Neurociências (OBN) é uma iniciativa nacional para a realização de olimpíadas de neurociências em diferentes estados brasileiros. A OBN é uma competição sem fins lucrativos de neurociências para estudantes do ensino básico, que visa incentivar a busca pelo conhecimento sobre o sistema nervoso e estimular o interesse de estudantes do ensino básico pela pesquisa acadêmico-científica nas diferentes áreas das neurociências. Esta competição teve seu inicio em 1998 por iniciativa do Dr. Norbert Myslinski (Universidade de Maryland, EUA), sob a rubrica de Brain Bee Competition. Iniciada nos EUA, essa iniciativa se expandiu para vários países. Atualmente, existem cerca de 160 coordenadores de Olimpíadas de Neurociências distribuídos em comitês locais por todo o mundo, inclusive em hospitais como Children’s hospital of the Johns Hopkins Medicine (USA), Burke Rehabilitation Hospital (USA), Rhode Island Hospital (USA), Montreal Neurological Institute and Hospital (Canada), Hotchkiss Brain Institute (Canada), Heidelberg University Hospital (Alemanha), e outros. Trata-se de um evento sem fins lucrativos e qualquer estudante do ensino básico, entre 14 e 19 anos, é elegível para competir. O torneio consta de três fases, uma local, uma nacional e uma internacional, com competidores dos seis continentes. Para a competição mundial, um representante de cada país é selecionado a partir de seleções nacionais que agregam os candidatos indicados pelos comitês locais de cada cidade. O vencedor da competição nacional é convidado a participar da competição internacional (International Brain Bee).